top of page

Será que suas gravações estão te boicotando?

Atualizado: 5 de mar. de 2023

Não há dúvidas sobre a importância de gravações no portfólio de um músico, certo? Parece óbvio, mas, por que será que, ainda assim, encontramos muitas gravações pouco satisfatórias por aí?


Vamos pensar em algumas situações cotidianas antes de falarmos de música. Já foi em algum restaurante pela primeira vez e a comida chegou fria para você? Ou comprou algo pela internet em um site desconhecido e o produto chegou com avarias? Você voltaria ao restaurante ou compraria novamente no mesmo lugar? Acho que não, né?


E você, vai continuar dando tiro no pé com seu trabalho também?


Será que aquele post nas redes sociais, com o som desequilibrado e sem qualidade pode estar afastando seu público ou até mesmo desencantando novos possíveis admiradores? A qualidade das gravações de áudio é a música - literalmente - que chega aos ouvidos do seu público!



Hoje temos a facilidade de fazer quase tudo pelos nossos smartphones, como diversas gravações de vídeos já publicadas por mim, nas mais diversas plataformas. Uma ferramenta poderosa que nos permite registrar e divulgar com agilidade o que está acontecendo.


Existe uma pressão imposta pelas redes sociais sobre o compartilhamento de conteúdo, quase que em tempo real de tudo que fazemos. E isso faz com que muitas pessoas postem conteúdos com qualidade questionável. Em um primeiro momento, pode até valer pelo registro, um trecho para divulgar uma mostra do que aconteceu e gerar engajamento com o público. Mas os conteúdos mais longos merecem um cuidado maior.


Imagine que você está em outro país e leia uma notícia de um novo músico que vai se apresentar em um evento. Para saber se vale a pena investir em um ingresso, você decide buscá-lo nas redes sociais para conhecer um pouco do trabalho dele. Ao acessar o Instagram, só vídeos feito pela vovó: tremido, de um ângulo ruim, com som abafado. Provavelmente você não vai se animar em comprar o ingresso para a apresentação e nem acompanhar seu trabalho. Afinal, estética é algo valioso também no cenário musical e pode ser um grande diferencial que você não está dando a devida atenção!


Rafael Piccolotto de Lima - estúdio em casa

Hoje os recursos para gravação e edição estão muito mais baratos e acessíveis. Porém, alguns criadores musicais não investem o carinho que deveriam para apresentar a música de maneira adequada.


Por esta razão, criei um curso de fundamentos de áudio e vídeo para músicos, que está disponível no meu site. Lá eu mostro desde o início, o que é importante para uma gravação de qualidade, independente dos recursos. Lá também, é possível aprender como otimizar o trabalho e a distribuição deste conteúdo para as diferentes mídias.


Um bom exemplo é o conteúdo deste blog, que iniciou com um vídeo curto e sem grandes edições para o Instagram, que se desdobrou para este texto. Daqui, já preparei um script para um vídeo com mais detalhes do conteúdo para postar no meu canal do Youtube. Otimizei minha produção com os recursos que tenho, para disponibilizar para vocês, da melhor forma possível.


Mas por que isso é tão importante? Hoje as mídias sociais são consideradas verdadeiros cartões de visita. É através delas que nos conectamos com pessoas e mostramos um pouco de quem somos, o que fazemos e como fazemos. O que as pessoas encontram quando buscam pelos nossos perfis na internet, geralmente será a primeira impressão sobre nós. Então é uma grande oportunidade de nos apresentar, reapresentar ou convidar pessoas para o nosso universo.


Sessão de gravação e vídeo na Universidade de Miami

Já vi muitos perfis de colegas que não divulgam muito o seu trabalho. E as poucas gravações disponíveis são de baixa qualidade. Imagina se um contratante de uma grande casa de show ou festival entra nesse perfil com possível interesse em agendar uma apresentação. Qual o resultado? Grandes chances dele mudar de idéia e buscar outro artista. Da mesma maneira um possível fã pode perder o encanto.


É possível que se use o argumento que qualidade do áudio é diferente de qualidade da música. Mas, para muita gente, um áudio mal gravado, mal equilibrado, com timbre ruim, som abafado, pode ser associado à qualidade do seu trabalho como um todo.


Por isso, vale a reflexão e o cuidado com o que vocês, criadores musicais, postam na internet. E se você não souber por onde começar a melhorar a qualidade das gravações, que tal se inscrever para o meu curso?

 

Gostou do conteúdo?


Deixe nos comentários dúvidas e sugestões para os próximos blogs! E não deixe de visitar os meus perfis no Instagram, Facebook e o canal do YouTube para vídeos completos com conteúdos exclusivos!


 
Rafael Piccolotto de Lima - Compositor, arranjador, diretor musical, produtor musical e educador
Sobre o autor

Rafael Piccolotto de Lima foi indicado para o Grammy Latino como melhor compositor erudito. Ele é doutor em composição de jazz pela Universidade de Miami e tem múltiplos prêmios como arranjador, diretor musical, produtor e educador.


Suas obras foram estreadas e/ou gravadas por artistas como as lendas do jazz Terence Blanchard, Chick Corea e Brad Mehldau, renomados artistas brasileiros como Ivan Lins, Romero Lubambo, e Proveta, e orquestras como a Jazz Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica das Américas e Metropole Orkest (Holanda).


Criadores musicais (conteúdo educacional):

Rafael Piccolotto de Lima (conteúdo artístico):
59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page