top of page

Captação de áudio – faça sua gravação da maneira certa

Atualizado: 20 de abr. de 2023

Você sabe como captar o som da melhor maneira e garantir que sua música vai soar bem?


Diferente de décadas atrás - quando a única maneira de fazer uma gravação era através de equipamento profissional - hoje todas as pessoas gravam áudios diariamente. Mensagens a serem enviadas através de aplicativos de comunicação são um bom exemplos de como essa prática já faz parte integral da vida da maioria das pessoas. Vídeos (com áudio) para as mídias sociais são outro exemplo. É impossível negar que gravações fazem parte do nosso dia a dia.


Mas o que diferencia uma gravação simples dessa, de uma gravação profissional?


Seria um áudio simplesmente inteligível o objetivo, ou teria algo além disso a ser considerado?


Quais os fatores determinantes para uma boa gravação?


A realidade é que, apesar de todos gravarmos áudio todos os dias, existe uma grande diferença entre o que é gravado pelo seu celular na rua e o que um estúdio profissional de gravação é capaz de captar.


Devemos ter um cuidado especial dependendo do que vai ser gravado e do uso a ser feito dessa gravação. É importante gravar bem, especialmente quando falamos da nossa música.


Rafael Piccolotto de Lima gravando um grupo de alunos no Instituto de Artes da UNICAMP em 2010.
Uma fase essencial

Temos que entender que a captação de áudio é uma arte em si, cheia de nuances. A gravação de áudio é uma fase importantíssima na criação de um fonograma. Se pretendemos ter um material final do mais alto nível – seja qual for o formato: faixa solo, álbum, trilha sonora ou qualquer outro formato – é imprescindível a atenção aos detalhes e cuidado nessa fase da produção!


O processo de criação de um fonograma é – metaforicamente – uma corrente. Um dos primeiros elos é justamente a fase de captação. Se ela não for bem-feita, todo o resto do processo estará comprometido; nem mixagem, nem masterização, vão fazer mágica e transformar um som mal captado em uma grande gravação.



Conceitos básicos

Temos que entender que é possível captar o mesmo áudio de várias maneiras. Por exemplo, o som de um piano pode ser gravado com um, dois ou vários microfones. Estes microfones podem ser posicionados em diversos lugares dentro do instrumento, fora dele, ou até mesmo a distância, captando o som na sala. Cada posicionamento vai gerar um áudio com características distintas.


Temos que escolher como o som será captado. O responsável pela gravação deve decidir quantos e quais microfones serão utilizados, seu posicionamento, e cuidar de todos outros equipamentos que farão parte dessa corrente de gravação; desde cabos, pré-amplificadores, conversor digital, software de gravação, etc. Cada um desses componentes terá um impacto no áudio captado.


Para conseguirmos um bom resultado devemos entender as características do som a ser captado, assim como as condições da gravação e o espaço onde ela acontecerá. Desta maneira temos a oportunidade de fazer as melhores escolhas e registrar esse som adequadamente, de acordo com nossa visão artística.


As próximas etapas

Uma captação bem feita geralmente nos dá também flexibilidade no processo de mixagem, onde podemos manipular todo material gravado. Por consequência, uma mixagem bem feita facilita também a masterização, garantindo um ótimo resultado final.


Esteja preparado!

Todas essas etapas são importantes a serem entendidas por nós, criadores musicais. Aconselho músicos estudarem - pelo menos um pouco - este assunto. Esse conhecimento gera mais liberdade e autonomia artística quando se trata do registro fonográfico da nossa obra. E é por isso - inclusive - que criei meu curso de “Fundamentos da produção de áudio e vídeo para músicos”; para dar essa base tão importante para artistas independentes que entendem a importância de boas gravações.


Aliás, se você quiser entender mais sobre a importância de gravações nos dias de hoje, eu recomendo você ler este outro artigo: "Será que suas gravações estão te boicotando?"

 

Gostou do conteúdo?


Deixe nos comentários dúvidas e sugestões para os próximos blogs! E não deixe de visitar os meus perfis no Instagram, Facebook e o canal do YouTube para vídeos completos com conteúdos exclusivos!


Confira também meu curso de “Processos Criativos”.

 
Rafael Piccolotto de Lima - Compositor, arranjador, diretor musical, produtor musical e educador
Sobre o autor

Rafael Piccolotto de Lima foi indicado para o Grammy Latino como melhor compositor erudito. Ele é doutor em composição de jazz pela Universidade de Miami e tem múltiplos prêmios como arranjador, diretor musical, produtor e educador.


Suas obras foram estreadas e/ou gravadas por artistas como as lendas do jazz Terence Blanchard, Chick Corea e Brad Mehldau, renomados artistas brasileiros como Ivan Lins, Romero Lubambo, e Proveta, e orquestras como a Jazz Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica das Américas e Metropole Orkest (Holanda).


Criadores musicais (conteúdo educacional):

Rafael Piccolotto de Lima (conteúdo artístico):
58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page